Header Ads

Últimos posts

Por que as séries da Marvel na Netflix foram canceladas? Entenda!

Com a confirmação do cancelamento de Justiceiro e Jessica Jones, chega ao fim o universo Marvel na plataforma de streaming, Netflix. Vem entender o que aconteceu:


Em 2014, os fãs de quadrinhos de super-heróis foram surpreendidos com o anúncio do acordo entre Marvel e Netflix para a produção de cinco séries de TV - Demolidor, Punho de Ferro, Jessica Jones, Justiceiro e Luke Cage - em um audacioso universo compartilhado.

O que parecia ser um projeto promissor, começou a azedar em outubro de 2018, com o cancelamento de Punho de Ferro. Em seguida, a Netflix decretou, também, o fim de Luke Cage, o que pegou toda equipe e roteirista de surpresa, que já haviam começado a preparar uma eventual terceira temporada. 

Segundo informações contidas no site Deadline, o relacionamento entre a Netflix e a equipe de produção da série já estava abalado, devido divergências nos textos e quantidade de episódios, dificultando as negociações. Somado a isso, as críticas de fãs e pouca popularidade das séries nas redes sociais, podem ter sido fatores que influenciaram na tomada de decisão.

A grande surpresa foi o cancelamento de Demolidor, no final de novembro. A série estava em sua terceira temporada e havia sido destaque de repercussão e crítica. Mas não foi o suficiente para evitar que fosse cancelada. Restavam apenas Justiceiro e Jessica Jones, que foram, finalmente canceladas nesta semana, ainda que tenhamos a exibição da terceira (e última) temporada da série sobre a super detetive. 


Audiência, crítica, repercussão na mídia e redes sociais: o que realmente motivou o fim da parceria?

A grande verdade é que sem retorno financeiro e sem aumento de lucros, nenhuma série, hoje, se mantém muito tempo no ar. Ao contrário do que se pensava, a Netflix não possuía nenhuma participação acionária nas séries da Marvel, que são propriedade da Disney. A empresa pagava uma taxa de licenciamento, para a exibição de novas temporadas das séries, segundo apurado em relatório do The Hollywood Reporter

Além disso, no próximo semestre, a Disney lançará o seu próprio serviço de streaming, o Disney +, tornando-se um competidor de peso frente à Netflix - que contará com todo o conteúdo da Casa do Mickey, além dos conteúdos da Marvel e da Fox, que se fundiu à gigante Disney recentemente. 

Da mesma forma, a Netflix vem adquirindo direitos sobre diversos produtos (personagens, quadrinhos, livros, etc) para a produção de conteúdo original e próprio. 

Um guerra de streaming é esperada!

Um comentário:

  1. Gostei de ler o post pois entendi como os cancelamentos se deram. Legal o serviço de streaming da Disney, não estava sabendo.
    Bom final de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Voltamos do hiatus com bons conteúdos.

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.