Header Ads

Últimos posts
recent

Por que ficamos tão desmotivados? Dicas para vencer a desmotivação


Você é do tipo que se sente desmotivado com frequência, triste, psicologicamente cansado e frustrado pelas incertezas e falta de perspectivas no seu dia a dia? Se sim, acredite, você não está sozinho!

Esse cenário "trágico" é muito mais comum do que a gente imagina e tem crescido nos últimos anos, sendo uma das principais queixas levadas à psicólogos e consultores comportamentais. Eu me incluo nesse cenário e por diversas vezes abandonei projetos por ter perdido a motivação e a vontade em mantê-los. O próprio blog é um exemplo concreto da minha instabilidade motivacional, o projeto já tinha quase 2 anos, quando finalmente consegui tirar do "plano das ideias" e, ainda assim, passei vários meses sem atualizar.

Ok! Já sabemos que a desmotivação é um problema muito comum e em dado momento acaba nos afetando - alguns mais que outros - e prejudicando o nosso psicológico, saúde e bem-estar social. Mas o que podemos fazer, então, pra vencer esse mal e nos tornamos pessoas mais motivadas?

Os especialistas sugerem que o primeiro passo é identificar a causa dessa motivação. Na maioria das vezes depositamos a culpa no trabalho, no relacionamento, na família ou em amigos. E se analisarmos a fundo, todos esses possíveis motivos, estão na verdade alinhados a uma única causa: nossas expectativas sobre elas. Muitas vezes, ao alcançar determinado objetivo pensamos "é só isso?" e sentimos aquele sentimento de vazio, como se tivesse faltando algo, justamente porque esperávamos demais e sempre mais. É como se eu tivesse uma meta e só pensasse em alcança-la, mas sem dar atenção no caminho que preciso chegar até lá, então eu não vejo nada mais a minha volta e todo o processo perde o sentido. 

O próximo passo é não se culpar por isso, ou seja, eu entendo que essa desmotivação e decepção são frutos das minhas expectativas, mas nem por isso eu devo me render ou me contentar. Porque ninguém além de mim pode fazer com as coisas em minha vida sem diferentes. Pra mudar, eu tenho que fazer a opção de querer mudar, não é mesmo?

Daí até aqui, eu já sei que não devo me culpar pelas expectativas que cativei, certo? O processo passo, então, é buscar listar com clareza o que tem me feito mal, em quais situações me sinto desmotivado? Por exemplo, no trabalho, me sinto insatisfeito pela área? Não é a profissão que eu queria? Não me sinto ouvido ou representado pela empresa? Questione, pontue e tente responder. Com estas respostas, conseguiremos partir para o próximo passo: agir.

Saia da rotina e experimente coisas novas, toda ação gera uma reação e com a motivação não é diferente. A própria palavra já diz: ação que motiva, ou seja, práticas que te fazem feliz. E você não vai saber o que te faz feliz enquanto não fazer, experimentar. Adote novos hábitos, de preferência que preencham os três aspectos de nossa vida (físico, mental e espiritual). Pratique exercícios, em casa mesmo, alongamento, técnicas de respiração, meditação; leia livros; cozinhe; estude; saia de casa; envolva-se com a natureza; conheça pessoas; converse mais; fale mais e ouça mais também - quando você passa a ouvir mais as pessoas, começa a se entender e perceber melhor.

Por fim, ao seguir esse passo a passo, estamos trabalhando a nossa resiliência, aprendendo com as falhas, com os erros e dando a eles um ressignificado, o que antes me desmotivada, hoje pode ser um propulsor pra me motivar e dar mais valor à pequenas coisas, às minhas atividades diárias, desde acordar até o horário de dormir, estabelecendo metas, listas de tarefas. É importante ter um foco, um objetivo, para então dedicar-se a todo o processo e caminhada para alcança-lo. E faz-nos melhor, observar a caminhada, do que a chegada.

Espero que daqui pra frente, sintam-se mais motivados e precisando conversar, já sabem que aqui, tem sempre alguém pra contar. 

Beijos e abraços, até mais!


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.