Header Ads

Últimos posts
recent

Entenda a PL 8107/2017, que reduz as áreas de proteção ambiental na Amazônia


Começamos a semana com comentários sobre o VMA 2017, videoclipe novo da Taylor Swift e o episódio final da temporada de Game Of Thrones, ambos ocorridos na noite de ontem, 27/8. No entanto, um assunto preocupante e pouco comentado por nós é polêmica decisão do presidente Michel Temer em abrir uma área gigante da Amazônia, equivalente ao tamanho da Dinamarca, para mineração, perdendo assim o status de proteção ambiental.

Trata-se da Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), uma área de quase 47 mil km quadrados, que estava sobre proteção ambiental de 1984, durante o, então, governo militar. Porém, na última quarta-feira, 23/8, o governo federal reabriu a área para exploração mineral, sob assinatura do decreto nº 9.142, que não só extingue a Renca, como libera libera a região para a exploração privada de minérios como ouro, manganês, cobre, ferro e outros.


A ação foi bombardeada por especialistas brasileiros e estrangeiros, que destacam os impactos negativos na região amazônica, correntes marítimas (o que levaria a uma seca na região e vizinhos), além do incentivo à queimadas e desmatamento.

Mas não para por aí, logo após assinar o decreto, o Governo Federal apresentou o Projeto de Lei 8107/2017, que que altera os limites e reduz a Floresta Nacional e a Área de Proteção Ambiental do Jamanxim, em Novo Progresso, no Pará. Para conter a redução da Amazônia e pressionar o presidente Temer contra a PL, foi criado uma petição online com o seguinte texto:
"Impeça que a floresta Amazônica vire um deserto!
A conta chegou e Temer está pagando os votos que comprou da bancada ruralista. O Congresso quer aprovar uma lei que vai abrir um buraco do tamanho de 433 campos de futebol no coração da Amazônia para mineração, madeireiras e pecuária. Mas podemos frear esse absurdo!
Ontem, na surdina, aprovaram o desmate de uma área equivalente ao tamanho da Dinamarca: não podemos deixar mais essa passar. O projeto será analisado por uma comissão especial a qualquer momento, precisamos pressioná-los a abandonar de vez essa lei. Assine agora e compartilhe com todos, não podemos perder mais tempo:
Comissão Especial da Câmara, Congresso e Michel Temer:
Pedimos o abandono total e definitivo da PL 8.107/17. Exigimos também que ouçam o apelo do povo brasileiro e parem, de uma vez por todas, de passar leis, decretos e qualquer outra medida legislativa irresponsável para agradar interesses da bancada ruralista e outros poderosos. Esse abuso gera o desmate e destruição irreversível da floresta Amazônica, patrimônio da humanidade das gerações atuais e futuras."

Assine a petição aqui. 

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.